Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

angra 3 atualizada 2022.JPG

Angra 3 será a terceira usina da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA), localizada na praia de Itaorna, em Angra dos Reis (RJ). Quando entrar em operação comercial, a nova unidade com potência de 1.405 megawatts, será capaz de gerar mais de 12 milhões de megawatts-hora por ano, energia suficiente para abastecer as cidades de Brasília e Belo Horizonte durante o mesmo período. Com Angra 3, a energia nuclear passará a gerar o equivalente a 60% do consumo do estado do Rio de Janeiro.

Angra 3 é irmã gêmea de Angra 2. Ambas contam com tecnologia alemã Siemens/KWU (hoje, Framatome). As etapas de construção da unidade incluem as obras civis, a montagem eletromecânica, o comissionamento de equipamentos e sistemas e os testes operacionais.

Obras avançadas

O progresso físico global do empreendimento é de 65%. As obras, no momento, estão paradas, mas a previsão é que sejam retomadas ainda em 2022. A Eletronuclear assinou um contrato com o consórcio formado por Ferreira Guedes, Matricial e ADtranz que permitirá a retomada da construção da usina. Essas empresas foram as vencedoras da licitação para contratar os serviços no âmbito do Plano de Aceleração da Linha Crítica da unidade. Com o contrato assinado, o consórcio já começou a tomar as medidas necessárias para mobilizar o canteiro de obras e, em breve, reiniciar os trabalhos de construção. 

Entre as principais medidas que constam no Plano de Aceleração da Linha Crítica está a conclusão da superestrutura de concreto do edifício do reator de Angra 3. Além disso, será feita uma parte importante da montagem eletromecânica, que inclui o fechamento da esfera de aço da contenção e a instalação da piscina de combustíveis usados, da ponte polar e do guindaste do semipórtico.

Avaliação independente

Em paralelo, o BNDES está promovendo uma avaliação independente sobre a viabilidade técnica e financeira da usina, que visa a trazer segurança aos futuros parceiros acerca das condições do empreendimento. O estudo também estimará o custo de concluir a unidade e apresentará um cronograma para a obra.

A due diligence faz parte da estruturação do projeto de retomada e conclusão de Angra 3. Para fazer esse serviço, o BNDES contratou o consórcio Angra Eurobras NES, composto por Tractebel Engineering Ltda. (líder), Tractebel Engineering S.A. e Empresários Agrupados Internacional S.A. 

Posteriormente, será realizada outra licitação para contratar a empresa ou o consórcio que vai finalizar as obras civis e a montagem eletromecânica da usina. Isso será feito via um contrato de EPC – sigla em inglês para engenharia, gestão de compras e construção. A expectativa é que Angra 3 entre em operação em novembro de 2027.

Market sounding

No âmbito dos serviços prestados pelo BNDES e seus consultores contratados, para fins de estruturação e implementação do modelo para a viabilização de Angra 3, o consórcio Angra Eurobras NES conduzirá um processo de market sounding, durante o período de 29 de abril a 19 de maio de 2022.

Serão convidadas a participar das discussões empresas com experiência em áreas como engenharia, construção, montagem  e comissionamento  na implantação de centrais nucleares.

As companhias que preencherem esse perfil e quiserem participar do processo devem enviar e-mail para marketsoundinga3@tractebel.engie.com, com cópia para projeto92.angra3@bndes.gov.br até 10 de maio de 2022.

Confira mais informações nos arquivos abaixo.

1 - Apresentação introdutória do BNDES

2 - Apresentação do Consórcio Angra Eurobras NES

3 - Apresentação da Lakeshore Partners

4 - Apresentação da Mattos Filho

5 - Fechamento do BNDES

Obtenção de recursos

Os recursos para a construção de Angra 3 estão sendo obtidos, principalmente, por meio de empréstimos tomados pela Eletrobras, controladora da Eletronuclear. Os equipamentos e serviços contratados no mercado nacional estão sendo custeados por meio de financiamento do BNDES.

Já o financiamento para a aquisição de máquinas e equipamentos importados e a contratação de serviços externos está sendo feito mediante contrato com a Caixa Econômica Federal.

Dados técnicos de Angra 3

Potência instalada: 1.405 MW
Projeto Básico: Siemens/KWU, atual Framatome
Reator PWR (água leve pressurizada)
Área: cerca de 82.000 m²
Concreto: 200.000 m3
Aço: 30.800 t
Equipamentos: 17 mil t
Pintura: 370 mil m2
Grau de nacionalização: 54% (em valor)