Visualização:

Angra 3: energia para o crescimento do país

 

 

 


Angra 3 será a terceira usina da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA), localizada na praia de Itaorna, em Angra dos Reis (RJ). Quando entrar em operação comercial, em 2018, a nova unidade com potência de 1.405 megawatts, será capaz de gerar mais de 12 milhões de megawatts-hora por ano, energia suficiente para abastecer as cidades de Brasília e Belo Horizonte durante o mesmo período. Com Angra 3, a energia nuclear passará a gerar o equivalente a 50% do consumo do Estado do Rio de Janeiro.

 

Angra 3 é irmã gêmea de Angra 2. Ambas contam com tecnologia alemã Siemens/KWU (hoje, Areva ANP). As etapas de construção da Unidade incluem as obras civis, a montagem eletromecânica, o comissionamento de equipamentos e sistemas e os testes operacionais.

 

Obras avançadas

 

Até o momento, foram executados 60% das obras civis. O empreendimento demandará investimentos totais diretos de cerca de R$ 14,9 bilhões, sendo que aproximadamente 75% desse valor serão investidos dentro do país.

 

Atualmente, 3000 profissionais estão trabalhando no canteiro de obras, sendo que 80% são moradores da região circunvizinha à Central Nuclear. Esse efetivo tende a aumentar no segundo semestre de 2014, tendo em vista a mobilização em curso, das empresas que executarão os serviços de montagem eletromecânica, o que incrementará significativamente o ritmo do empreendimento.

 

A Eletronuclear também já iniciou a contratação, por meio de concurso público, de profissionais para trabalhar de forma permanente em Angra 3. Como para atuar em uma usina nuclear é necessário ter um alto grau de qualificação, esses empregados já estão sendo treinados pela empresa. As principais categorias contratadas e treinadas são operadores, mecânicos, eletricistas, instrumentistas, químicos, engenheiros e físicos.

 

Os recursos para a construção de Angra 3 estão sendo obtidos, principalmente, por meio de empréstimos tomados pela Eletrobras, controladora da Eletronuclear. Os equipamentos e serviços contratados no mercado nacional estão sendo custeados por meio de financiamento do BNDES.

 

Já o financiamento para a aquisição de máquinas e equipamentos importados e a contratação de serviços externos está sendo feito mediante contrato com a Caixa Econômica Federal. 

 

Clique nos 'títulos abaixo para mais informações.

 

 

 
  • Potência instalada: 1.405 MW
  • Projeto Básico: Siemens/KWU, atual Areva
  • Reator PWR (água leve pressurizada)
  • Área: cerca de 82.000 m²
  • Concreto: 200.000 m3
  • Aço: 30.800 t
  • Equipamentos: 17 mil t
  • Pintura: 370 mil m2
  • Grau de nacionalização: 54% (em valor)
  • Investimento: R$ 14,9 bilhões para conclusão (base de preço – 12/2014)
  • Sede - Rio de Janeiro


    Rua da Candelária, 65 – Centro
    CEP: 20091–906
    Tel:(21) 2588–7000
    Fax: (21) 2588–7200

  • Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto


    Rodovia Procurador Haroldo Fernandes Duarte - BR101/RJ,S/N
    km 521,56 – Itaorna
    Angra dos Reis – RJ
    CEP: 23948–000
    Tel:(24) 3362–9000
    Fax:(24) 3362–9090

  • Escritório de Brasília


    Ed. Via Capital, 15
    andar, salas 1505/08
    CEP: 70041–906
    Tel/Fax:(61) 3328–0555

  • Escritório no Recife


    Rua Agenor Lopes, 25, sala 503
    Empresarial Itamaraty – Boa Viagem
    Recife – Pernambuco
    CEP: 51021–110
    Tel/Fax:(81) 3326–5443

 

  Patria_Educadora

 

  •  
  • Eletrobras | Eletronuclear - Todos os direitos reservados ©